Terça, 16 de Julho de 2019 |
Sensibilidades ao glúten e alergia ao trigo

15:24 - 06/06/2019     183 visualizações OPINIÃO
Imprimir
Por Teresa Lourenço | Membro Efetivo da Ordem dos Nutricionistas | tmlourenconutricao@gmail.com

Os cereais são a base da alimentação da maior parte das pessoas, o trigo, é dos cereais mais consumidos e a farinha de trigo é utilizada em grande quantidade na indústria de panificação e pastelaria.

Na Doença Celíaca (DC) temos o nosso sistema imunitário a atuar contra o nosso próprio intestino inflamando-o e lesionando-o, na presença de alimentos com glúten, provocando prejuízo na absorção de nutrientes.

A Sensibilidade ao Glúten Não Celíaca (SGNC) é menos agressiva que a DC, está associada a desconforto digestivo (Dor no estômago, inchaço na barriga, flatulências e cólicas, azia, vómitos e diarreia), provocado pela má digestão do glúten, mas não proporciona distúrbios nutricionais ou alterações fisiológicas. Normalmente os sintomas ocorrem após algumas horas ou dias após a ingestão, melhorando ou desaparecendo após a exclusão do glúten.

Outra patologia diferente é a Alergia/Hipersensibilidade ao Trigo e não deve ser confundida com a DC ou com a SGNC. A Alergia ao Trigo é uma resposta imunológica ao contato com o trigo (quer por inalação, quer por via digestiva). Causa sintomas como: urticária, rubor, prurido intenso, inchaço no rosto ou língua, vómitos e diarreia. Os sintomas aparecem até duas horas após o consumo do alimento. O tratamento passa pela exclusão temporária ou definitiva de alimentos constituídos por trigo, uma vez que a tolerância pode ocorrer.

Em suma, apesar do trigo conter glúten, não significa que as doenças estejam relacionadas, uma coisa é excluir alimentos com glúten onde se inclui o trigo e outra coisa é excluir alimentos com trigo, onde poderá ingerir alimentos que tenham glúten.

 

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos