Terça, 26 de Março de 2019 |
Viagens mais caras na A1 (Lisboa-Porto) e na A2 (Lisboa-Algarve) a partir de hoje

12:14 - 01/01/2019     173 visualizações ATUALIDADE
Atualizado em: 01/01/2019
Imprimir
As viagens entre Lisboa e o Porto, via Autoestrada do Norte (A1), vão subir 15 cêntimos, em 2019, e o percurso entre a capital e o Algarve, pela Autoestrada do Sul (A2), vai aumentar 25 cêntimos, foi hoje anunciado.

De acordo com concessionária Brisa, num comunicado hoje divulgado, “as portagens da Brisa Concessão Rodoviária vão ter uma atualização média de 0,94% das suas tarifas, relativamente a 2018”.

“Nos percursos de longa distância, o valor absoluto das atualizações, para 2019, é sempre inferior ao igual ao verificado em 2018”, refere a empresa, dando como exemplo uma viagem Lisboa/Porto na A1, que custará mais 15 cêntimos em 2019 (em 2018 o aumento foi de 45 cêntimos), ou Lisboa-Algarve, que custará mais 25 cêntimos a partir de terça-feira (o mesmo valor que aumentou, de 2017 para 2018).

Nas mesmas autoestradas haverá ainda aumentos de cinco cêntimos em dois sublanços: na A1, no sublanço Espinho/Carvalhos, e na A2, no sublanço Fogueteiro/Coina.

O valor de 0,94% de atualização média, esclarece a Brisa, “tem como referência, conforme legalmente estipulado, a taxa de inflação homóloga – no continente, sem habitação – de outubro”.

A Brisa sublinha que, “na classe 1 [que abrange os veículos ligeiros de passageiros], apenas 18 das 93 taxas de portagem (19% no total) foram atualizadas” e que, “na maioria dos percursos, o impacto dessas atualizações é mínimo”.

A portagem na A9 – CREL (Circular Regional Exterior de Lisboa) irá aumentar dez cêntimos em 2019 (em 2018 o aumento tinha sido de cinco cêntimos).

Na A3, que liga o Porto a Valença, o aumento será de cinco cêntimos (em 2018 foi de 20 cêntimos).

No mesmo comunicado, a Brisa refere que, em 2019, vai “investir 74 milhões de euros nas autoestradas: 59 milhões na conservação e melhoria de utilização da infraestrutura gerida pela empresa e 15 milhões para aumentar para dez o atual número de áreas Colibri Via Verde”.

Anteriormente, a empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) tinha anunciado que iria aumentar as portagens em 22% da sua rede, em 2019, em valores que oscilam entre os cinco e os 25 cêntimos.

No respeito à Classe 1 de veículos, de acordo com a empresa, há várias concessões que mantêm os valores das portagens: A4 - Túnel do Marão, A4 – Autoestrada Transmontana, A23 entre Torres Novas e Abrantes, A21 - Ericeira-Venda do Pinheiro, A19 Litoral Oeste, A13 e A13-1 – Pinhal Interior, A16 – Grande Lisboa, A4, A41 e A42 - Grande Porto.

Entre as vias que terão alterações de preço, estão a A25, da Concessão Beiras Litoral e Alta, com uma subida de 25 cêntimos na Classe 1, e a A29, com um aumento de cinco cêntimos. A A7 e a A11 sobem 5 e 10 cêntimos, respetivamente.

A A22, no Algarve, irá custar mais 15 cêntimos, aumento igual ao que irá registar-se na A24.

Na A28 a Classe 1 sobe 10 cêntimos e, na A33, aumenta cinco cêntimos, o mesmo crescimento verificado na A8.

Estes valores referem-se ao total da viagem, na estrada em causa.

A consulta das portagens, em vigor em 2019, e a evolução do programa de trabalhos, assim como o seu impacto nas condições de circulação, podem ser consultados através do endereço www.viaverde.pt.

 

Por: Lusa


 

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos