Terça, 20 de Novembro de 2018 |
Portimonense faz reviravolta e vence Moreirense nos descontos

19:53 - 31/03/2018     48 visualizações ATUALIDADE
Imprimir
O Portimonense derrotou hoje em casa o Moreirense, por 4-3, depois de inverter uma desvantagem de 3-0 com dois penáltis nos últimos minutos, em jogo da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O Moreirense esteve a vencer por 3-0, com golos de Tozé (38 e 52) e Bilel (40), o primeiro dos quais apontado de grande penalidade, mas a equipa algarvia deu a volta com um 'hat-trick' de Pires (55, 90 e 90+4) - os dois últimos de penálti - e um tento de Ruben Fernandes (64), num jogo em que o árbitro ainda expulsou Zizo e Boubacar, do conjunto minhoto, no período de compensação.

O Portimonense ocupa o nono lugar, com 34 pontos, enquanto o Moreirense caiu duas posições, para 16.º, e soma 25 pontos, mais dois do que o Feirense, 17.º classificado e primeira equipa abaixo da linha de despromoção.

 

Jogo realizado no Estádio Municipal de Portimão.

Portimonense – Moreirense, 4-3.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Tozé, 38 minutos (grande penalidade).

0-2, Aouacheria, 40.

0-3, Tozé, 52.

1-3, Pires, 55.

2-3, Ruben Fernandes, 64.

3-3, Pires, 90 (grande penalidade).

4-3, Pires, 90+4 (grande penalidade).

 

Equipas:

- Portimonense: Ricardo Ferreira, Hackman, Lucas, Ruben Fernandes, Rafa Soares, Pedro Sá, Ewerton (Rui Costa, 75), Dener (Fede Varela, 46), Manafá (Wellington, 46), Nakajima e Pires.

(Suplentes: Leo, Fede Varela, Felipe, Galeno, Wellington, Marcel e Rui Costa).

Treinador: Vítor Oliveira.

- Moreirense: Jhonatan, Sagna, André Micael, Abarhoun (Iago Santos, 74), Rúben Lima (Boubacar, 73), Tozé, Alfa, Bruno Ramires, Zizo, Aouacheria e Ronaldo Penã (Arsénio, 25).

(Suplentes: Felipe, Iago Santos, Alan Schons, Rafael Costa, Boubacar, Arsénio e Dramé).

Treinador: Petit.

Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Ewerton (30), Zizo (34), Jhonatan (90), Boubacar (90 e 90+6). Cartão vermelho direto para Zizo (90+1) e Dramé (90+9), e por acumulação de amarelos para Boubacar (90+6).

Assistência: 3.035 espetadores.


O Portimonense venceu hoje na receção ao Moreirense por 4-3, depois de virar o marcador de uma desvantagem de 3-0, com dois penáltis nos últimos minutos, em jogo da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

No Estádio Municipal de Portimão, o Moreirense, que terminou a partida com apenas oito jogadores, esteve a vencer por 3-0, com golos de Tozé (38 e 52) e de Bilel Aoucheria (40), o primeiro na conversão de uma grande penalidade, mas os algarvios viraram o marcador com um ‘hat-trick’ de Pires (55, 90 e 90+4), os dois últimos de grande penalidade, e um golo de Rúben Fernandes (64).

A formação orientada por Petit entrou melhor no jogo e, perante um Portimonense apático, criou o primeiro lance perigo aos 16 minutos, quando Bruno Ramires, sozinho na pequena área, cabeceou para a defesa apertada de Ricardo Ferreira.

No seu melhor período, o Moreirense, depois de várias ocasiões de perigo, acabou por abrir o marcador aos 38 minutos, através de uma grande penalidade apontada por Tozé, a castigar derrube de Nakajima a Sagna.

Dois minutos depois, Bilel Aoucheria elevou para 2-0, ao aproveitar um mau atraso de Dener para o guarda-redes, antecipando-se e rematando para a baliza deserta, vantagem que manteve até ao intervalo.

A segunda parte começou praticamente com o terceiro golo do Moreirense, quando Tozé (52) ‘bisou’ na partida, ao bater Ricardo Ferreira, aproveitando a passividade da defesa algarvia.

Contudo, o Portimonense não desistiu e, no espaço de oito minutos, reduziu a diferença a um golo (2-3), primeiro por intermédio de Pires (56), a passe de Wellington, que entrou na segunda parte, e depois por Rúben Fernandes (64), assistido por Nakajima.

O segundo golo causou instabilidade na formação de Petit, que passou a tentar gerir a ‘magra’ vantagem de um golo, o que conseguiu até ao minuto 89, numa altura em que jogava apenas com dez jogadores, após lesão de André Micael e quando já tinha esgotado as substituições, mas acabou por ser surpreendido pelo golo do empate dos algarvios.

Rafa Soares foi travado em falta na área por Sagna, tendo Pires (90) convertido a grande penalidade. Na sequência do lance e por protestos, Zizo viu o cartão vermelho direto, deixando o Moreirense com apenas nove elementos.

O mesmo Pires (90+4) assinou o ‘hat-trick’ na partida, o primeiro na I Liga, ao apontar o quarto golo do Portimonense, novamente na conversão de uma grande penalidade, após ter sido derrubado pelo guarda-redes Jhonatan, lance contestado pelo avançado Boubacar, que lhe valeu a amostragem do segundo cartão amarelo e a expulsão, terminando o Moreirense com apenas oito jogadores.

Após o final do encontro, Dramé foi expulso com o vermelho direto por protestos junto ao trio de arbitragem.

Por: Lusa

 
Newsletter
Preencha o campo para subscrever a newsletter
notícias mais lidas


 
 
CATEGORIAS
A VOZ DO ALGARVE
APOIO AO CLIENTE
Visite-nos